Bem-vindo a Bordeaux

jul 16, 2014 Comente por Public First Class


Vinho. Quando é esse o assunto, a França aparece como referência mundial em sabor e em sofisticação. O vinho é uma bebida que está inserida no cotidiano de sua população, é considerado um trunfo, um motivo de orgulho e prestígio internacional. Os vinhedos franceses são a expressão máxima de qualidade, onde o terroir (área de produção agrícola destinada para produção vitícula) é gritante e fundamental.

O país é uma verdadeira tentação para os amantes de um bom vinho, porém,é difícil escolher um para degustar, já que existem várias regiões produtoras da bebida, como a região de Bordeaux. Localizada no sudoeste francês, ela é a segunda maior área de cultivo de vinhos em todo mundo, com 284.320 acres de vinhedos e treze mil viticultores, perdendo apenas para a região de Languedoc, também na França, com 617.750 vinhedos plantados.

Anualmente são produzidos mais de 700 milhões de garrafas, que variam dos mais simples aos mais caros e prestigiados do mundo. Os vinhos tintos e Doce branco fundamentam a reputação dos vinhos Bordaleses, ainda assim, a região também produz vinhos brancos,roses e espumantes.Todo esse sucesso tem um segredo, o principal deles é o clima excelente para o desenvolvimento dos vinhedos.

Toda essa badalação é fruto também de sua rica história. A produção de vinhos não tem uma data exata catalogada, mas especialistas acreditam que começou por volta do ano 48 a.C, durante a ocupação romana de St. Émilion, quando o Império Romano estabeleceu vinhedos para o cultivo de vinho para seus soldados.

Entretanto, apenas em 71 d.C, foram registradas as primeiras evidências da existência de vinhedos na região de Bordeaux. Embora popular no mercado doméstico, o vinho francês era raramente exportado, devido à extensão das áreas cultivadas e o volume da produção ser relativamente baixos.

Ao mesmo tempo em que a popularidade dos vinhos crescia, os vinhedos se expandiam para comportar a demanda do exterior. Entre os séculos XIII e XIV, um código de práticas comerciais chamado ”Política de vinhos” foi estabelecido para conferir, ao vinho da região, vantagens comerciais perante regiões circunvizinhas.

Por conta disso, a propagação do produto ficou intensa e se fez necessário a implementação de divisões da região em áreas específicas, assim, o consumidor poderia saber, exatamente, onde cada vinho havia sido produzido.O ajuntamento desses novos distritos era conhecido como Vinhedos bordaleses e as garrafas eram rotuladas com o selo da região e do distrito onde foram produzidos os vinhos.

Em 1936, o governo atendeu aos apelos dos produtos e dispôs, através de lei, que todas as regiões vitivinícolas francesas deveriam indicar no rótulo das garrafas a região produtora.

As regiões de produção do vinho bordalês são divididas em regiões, como Saint Émilion, Pomerol e Graves. Cada uma possui uma particularidade e importância.Saint Émilion, por exemplo, foi classificada pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, por seus vinhos excepcionais.

Pomerol também é outra região extremamente importante e conhecida. Seus vinhos de suas melhores propriedades, como o Château Pétrus e Château Le Pin, atingem preços bastante altos, frequentemente mais altos, inclusive, dos que os alcançados pelos Premier Cru. Aos que admiram um sabor mais doce, Grave tem uma sub-região(Sauternes) que produz o que há de melhor do vinho branco. O doce intenso é resultado da ação do Botrytis Cinerea, um fungo conhecido popularmente pela denominação- ‘nobre podridão’.

Claro que para combinar com um bom vinho, é importante ser servido com uma boa comida. Os vinhos fabricados na região de Bordeaux combinam muito bem com carnes e massas. Carnes de caça como javali, búfalo, perdiz,faisão, codorna, coelho e veado fazem parte da lista de possíveis degustações.

As massas são lideradas pelas lasanhas,bolonhesa principalmente, e macarrão aguçam o paladar de quem faz essa combinação totalmente harmoniosa. Vale a pena também petiscar com queijos envelhecidos, suíços e gorgonzola, além de delicioso é algo super sofisticado e luxuoso.

Apesar de opções mais caras, os vinhos de Bordeaux são sempre a melhor pedida para quem deseja alcançar o ápice da degustação de um bom vinho.

*Essa matéria está Public First Class Wedding & Decor online, basta acessar a home page e clicar na capa da revista. Saboreie sem moderação!

Gastronomia, Slideshow

Sobre o Autor

O autor ainda não adicionou nenhuma informação ao seu perfil
Nenhuma resposta para “Bem-vindo a Bordeaux”

Deixe uma Resposta