Ligia Kogos explica o botox

jun 02, 2011 1 Comentário por Public First Class

Acho interessante que após anos de franco uso de Botox no Brasil, com tantas reportagens na mídia impressa, televisiva e na web, tantos mitos, mentiras e mistérios persistam acerca desse procedimento. 

Sou perguntada freqüentemente sobre “boca de Botox”, “muito Botox”, “pouco Botox”, “cara de Botox”, “creme de efeito Botox” “Botox-like” e constato então que as pessoas de modo geral ainda nada sabem sobre este importante avanço representado pela toxina botulínica na preservação da aparência. 

Esta toxina,de fato um “veneno”, uma proteína produzida por bactérias, aplicada de forma precisa nos grupos musculares certos consegue eliminar rugas da testa, da lateral dos olhos , melhora muito a flacidez do pescoço , ergue o canto dos lábios e as sobrancelhas, conferindo um expressão serena e animada… Por isso nunca poderia existir um “creme Botox”, pois ele atingiria todo o rosto e o resultado seria desastroso! 

Além disso, o Botox trata o incômodo problema da transpiração excessiva nas axilas, palmas das mãos e pés, resolvendo o estigma dos tiques nervosos e algumas paralisias faciais, sem falar no seu uso na medicina em geral: estrabismo, dores de cabeça, incontinência urinária, paralisias de mão e braços e até mesmo vaginismo (casos de mulheres que contraem tanto a vagina que impedem o relacionamento sexual normal). 

O Botox deve ser feito por um médico treinado, feito “sob medida”, personalizado para cada paciente… Não o há “muito Botox”, “pouco Botox”, há Botox mal aplicado (“bad botox”). Existem sem duvida, profissionais menos habilidosos, com menor senso estético. Este refinamento, este tino para a Beleza, depende não só da habilidade técnica em medicina, mas também da cultura geral , do conhecimento de Arte e História! A falta de noções de harmonia pode ocasionar resultados discutíveis, datados, que se tornam caricatos em poucos anos. 

Botox também não serve para aumentar volume de coisa alguma! Assim, lábios cheios demais decorrem provavelmente de muito preenchimento (materiais injetáveis que são usados para preencher rugas e aumentar volumes) e não de muito Botox. 

O efeito deste recurso estético dura pelo menos quatro ou cinco meses. Com o passar do tempo, repetindo-se as aplicações, a musculatura se condiciona, os efeitos se prolongam mais e mais, passa-se a necessitar menos ainda dele, os intervalos podem tornar-se mais espaçados. 

Louva-se e critica-se ferozmente o Botox, uma certa hostilidade contra quem se cuida. Mas o desejo de melhorar sempre existiu; as pessoas não devem se sentir culpadas por quererem atingir melhor aparência. O médico é que deverá fazer o que for melhor para seu paciente, para que se alcance o melhor resultado com o máximo de segurança e o menor gasto, a beleza sem vulgaridade, sem padronizações. O paciente poderá ter os mais diversos perfis: poderá ser uma garota ingênua, um executivo bem informado, uma mulher sofisticada, uma dona de casa simples que quer fazer seu primeiro tratamento ou uma atriz vigiada pela mídia. Todos neste breve momento serão criaturas vulneráveis, que deverão ser bem cuidadas pelo médico, protegidas de todo o mal. 

Mas atenção, Botox jamais deve ser comentado. Deve permanecer em segredo, um pacto de honra entre o médico e seu paciente, nunca confessado, sob pena de quebrar-se o encanto. 

O que é Botox?

Botox é o nome comercial da toxina botulínica, isto é a toxina produzida pelo “Clostridium botulinicus”, bactéria causadora do Botulismo. Ë um medicamento usado há cerca de 20 anos para tratamento de doenças como estrabismo, problemas motores e musculares. Nos últimos 10 anos, foi descoberta a sua utilidade no rejuvenescimento facial e vem sendo usado amplamente no mundo todo, representando um grande avanço na área de dermatologia. 

Quais os benefícios dessa substância? 

Esta substância é capaz de paralisar certos grupos de músculos, fazendo com que cesse o movimento excessivo de regiões como a testa e lateral dos olhos, eliminando dessa forma as rugas horizontais da testa, o vinco vertical entre as sombrancelhas, as rugas laterais dos olhos ( “pés de galinha” ) . Além disso , com a paralisação de um grupo muscular, o grupo antagônico se contrai, determinando efeitos benéficos como o levantamento das sombrancelhas, um certo levantamento da pele do pescoço, subida dos cantos da boca , etc. 

A partir de que idade é recomendável uso do Botox? 

Não há uma rigidez quanto à idade em que se deva fazer o primeiro Botox, já que as primeiras linhas da fronte podem se iniciar muito cedo, por volta dos 20 anos e seu efeito seria inclusive preventivo. Quando as rugas horizontais e verticais da testa estiverem incomodando, ou quando se deseja elevar a lateral das sombrancelhas , será a época ideal para se começar. 

Existe alguma contra-indicação? 

Apesar de não haver contra-indicação formal, não o temos aplicado em mulheres grávidas. 

De quanto em quanto tempo recomenda-se a reaplicação do Botox? 

A duração do Botox, especialmente as primeiras aplicações é de cerca de 4 meses. Com as repetidas aplicações a musculatura vai se condicionando, as rugas ficando cada vez menos visíveis, já que a tensão muscular vai diminuindo graças ao adelgaçamento dos músculos centrais da fronte, conseqüentes à inatividade desses músculos, sob o efeito do Botox. 

Qual a vantagem do Botox em relação à cirurgia plástica? Qual resultado mais satisfatório, Botox ou cirurgia? 

No rejuvenescimento da testa e lateral dos olhos, o Botox apresenta nítida vantagem em relação à cirurgia plástica , já que as cirurgias que pudessem eliminar as rugas da testa e pés de galinha, são complexas e estas rugas não respondem tão bem às cirurgias, enquanto o Botox é de aplicação simples e eficaz.

 

Colunistas, Edições Anteriores, Entrevista, Homem, Mulher, Saúde & Estética

Sobre o Autor

O autor ainda não adicionou nenhuma informação ao seu perfil

Uma resposta to “Ligia Kogos explica o botox”

  1. IRomero says:

    Dra. Ligia,

    A Sra esqueceu de falar sobre os efeitos colaterais,
    que tal a sra falar sobre os riscos do botox.

    Quantas pessoas colocaram botox ou vao colocar
    e nao sabem as consequencias.

    Por exemplo: palpebra caida, alergia, o botox pode
    causar uma alergia e levar a pessoa a morte, outro
    sintoma : pode vir a secar o canul que produz as
    lagrimas, tambem tem gente que fica vesga,
    e outros efeitos mais.

    Que tal informar as pessoas dos riscos do botox.

    IRomero

Deixe uma Resposta